Entre em contato conosco e

tire suas dúvidas

+ 55 49 3018-5248
+ 55 49 98822-7130
Entre em contato

Veja como é simples

  • Envie seu caso
  • Entramos em contato
  • Reunião Presencial ou Online
  • Termo de Acordo
  • Visite-nos ou envie seu caso de forma rápida e simples, diretamente pelo site. Identifique o problema, a forma de solução esperada e o valor aproximado do caso. Indique seus dados pessoais, observando o endereço de e-mail para contato, e informe os dados da parte com a qual será buscado o acordo.

  • Para prosseguir enviaremos um Convite para o requerido no endereço de e-mail informado, ou faremos contato por telefone para agendar uma reunião entre as partes, após o aceite do requerido.

  • Com o aceite do requerido é agendada a reunião, que pode ser presencial, na sede da COMPOR, ou ainda online, se as partes assim desejarem.

  • O procedimento será encerrado com o Termo de Acordo, que é um título executivo extrajudicial. Caso não seja possível a resolução do conflito pela Mediação, Conciliação ou Arbitragem, será emitido o Termo de Não Acordo, para encerramento do procedimento.

Quem Somos

COMPOR

Câmara de negociação, mediação e arbitragem do sul do Brasil nasceu com o intuito de acompanhar uma tendência mundial. Cada vez mais a gestão de conflitos se impõe, entre países, grupos econômicos, organizações, segmentos de uma sociedade, famílias e principalmente, entre pessoas. Neste sentido, o conceito de sociedade moderna sustentável passa por um processo crescente rumo a soluções edificantes e construtivas.

lawyer

Notícias

Convenção de condomínio com cláusula arbitral

Cada vez mais a arbitragem tem ganhado relevância no cenário contratual por apresentar às partes que querem dirimir um conflito uma alternativa atraente ao judiciário.



CCJ aprova projeto que autoriza uso de mediação para definir indenização em desapropriações por utilidade pública

Medida pode ajudar a resolver mais rapidamente controvérsias em torno dos valores das propriedades desapropriadas. Hoje essas controvérsias são resolvidas apenas na Justiça



É legal termo de arbitragem autônomo e posterior a contrato de adesão

É possível a utilização da arbitragem para a resolução de conflitos originados de relação de consumo quando não houver imposição, pelo fornecedor, bem como quando a iniciativa da instauração ocorrer pelo consumidor; ou no caso, de iniciativa do fornecedor venha a concordar e ratificar expressamente, com a instituição.



Árbitro tem precedência sobre Judiciário para fixar alcance de cláusula arbitral

Nesse contexto, o princípio competência-competência é um mecanismo para garantir os plenos efeitos à cláusula compromissória